Como adquirir livros em tempos de crise

agosto 19, 2019


Nesses tempos de crise, não só as livrarias, como os leitores sofrem. A cada notícia, vemos uma unidade fechando, editoras sem pagamento e pessoas comprando menos. Em consequência, a pirataria aumenta e as compras diminuem, o que faz as editoras terem receio de lançar livros mais diversos e as livrarias (tanto as grandes quanto as de bairro) continuarem a fechar.

Então como prosseguir? Como leitores, não podemos simplesmente ficar anos sem ler nada esperando a crise passar, por isso, é preciso procurar por meios de manter nossa rotina de leitura sem pesar no bolso, e ao mesmo tempo, sem prejudicar o mercado. Assim, reuni nesse post algumas dicas para te ajudar a aumentar a sua biblioteca particular sem gastar muito dinheiro.

5. Troca de livros


Quando se fala em emprestar livros, sempre surgem debates calorosos de pessoas que não emprestam de jeito nenhum, até outras que receberam seus livros em mau estado. Mas esqueça isso. Sabe aquele livro na sua estante que você não gosta? Aquela compra que você se arrepende até hoje? Pois ao invés de emprestá-lo (ou emprestar algum de que você gosta), por que não trocá-lo?

Talvez até livros ruins seja difícil de simplesmente dar embora, pois é uma coisa nossa de qualquer forma, mas trocar por um outro livro que será muito melhor do que ter uma coisa que jamais será mexida. Um livro fechado não favorece ninguém. Lembre-se de que uma história só existe quando um livro é aberto. Procure por amigos e colegas que gostariam de trocar, procure por grupos de leitura do Facebook, troque pelo Skoob... Você certamente vai encontrar uma obra perfeita que fará valer a pena se desfazer da sua.

4. Sebos


Os sebos são uma ótima pedida em tempos como este. Livros usados obviamente têm um preço muito menor do que novos, e dependendo do sebo, você pode até levar os seus e conseguir um desconto ou até outros em troca. Procure um sebo na sua cidade e leve muitos livros que custaria o triplo em livrarias.

3. Domínio Público


No Brasil, após 70 anos da morte de um autor, as obras dele entram para o chamado domínio público, ou seja, elas passam a pertencer a todos. Assim, você pode ler online ou baixar sem problemas. Machado de Assis, Agatha Christie, Sir Arthur Conan Doyle... a lista de autores em domínio público é imensa!


2. Bibliotecas


É de cortar o coração como num mundo que ama livros com capa dura, brindes de luxo e leitura digital, as bibliotecas ficam mais e mais esquecidas. Obviamente todos os meios de leituras são válidos, mas as bibliotecas merecem muito mais atenção do que recebem. Sejam as de bairro, as municipais ou as da sua escola/faculdade, elas são fundamentais na vida do leitor.

Por isso, dê uma passadinha na biblioteca da sua cidade e cadastre-se. Com certeza você encontrará obras fantásticas lá, além de um ambiente tranquilo e acolhedor. Essa opção é um bônus, pois o livro não será adquirido por você - mas você poderá ler obras diferentes e é uma forma de economizar. 

1. Cupons


E apesar de que pegar emprestado seja uma boa pedida, também não podemos deixar completamente de comprar. O mercado livreiro, para se restabelecer, precisa girar e autores mais novos e/ou lançamentos recentes merecem nossa atenção, principalmente quando se trata de autores nacionais. Assim, descontos são nossa saída perfeita e para tê-los, podemos utilizar os cupons!

No site Cupom Válido, há uma infinidade de cupons com desconto. Você vai na barra de pesquisa, digita a loja de preferência e depois escolhe o desconto, copia o código do cupom e cola no momento em que fizer uma compra na loja escolhida. É muito fácil e te deixa mais aliviado em fazer uma compra economizando. No site, há cupons para a AmazonSaraiva, Livraria Cultura, Submarino e muitas outras. Falamos aqui mais de livros, mas dá pra usar os cupons de desconto em praticamente qualquer produto, basta procurar pelas diversas lojas no site.

O momento do país está difícil, mas podemos nos manter como bons leitores. Seja usando cupons ou trocando seus livros, você ainda pode apoiar seu autor ou história favorita!

You Might Also Like

0 comentários