Por que não manter relacionamentos baseados em culpa

By Thaw - março 03, 2021

Cláudia


Veja se você se identifica com o parágrafo a seguir.

Você tem um relacionamento com uma pessoa. Esse relacionamento pode ser romântico, de amizade... de qualquer tipo. Vocês vivem momentos incríveis, momentos felizes, momentos de descontração, dividem experiências e gostam da presença um do outro. Mas no meio disso, você também vai percebendo pequenos sinais que não te agradam, que te machucam e decide ignorar. E então, chega um ponto em que você não enxerga mais aquela pessoa fazendo parte da sua vida, porém, em nome da história que tiveram, não quer romper o laço. Ou, em outras palavras: você continua aquele relacionamento porque se sente culpado por não querer mais aquela pessoa em sua vida. 

Usei um monte de "você" no parágrafo anterior, então agora vou usar um "ela"; a outra pessoa. Não é porque essa pessoa não faz mais sentido em sua vida que a história que tiveram juntas vai se apagar. Não é porque os seus valores não combinam ou porque ela tem atitudes que te desagradam ou ferem, que ela é automaticamente uma pessoa ruim. E justamente por isso que o mínimo que podemos fazer é sermos sinceros com essa pessoa. Eu não gostaria de viver uma relação na qual o outro lado tem pena ou dó de mim, que me mantenha em sua vida por culpa, ou pior, que seja indiferente a mim. E se isso não é bom pra mim, por que o seria para a outra pessoa?

Uma das coisas que muda quando você assume responsabilidade pela sua vida e pelo que acontece nela é que você passa a entender o seu papel em mudar o que pode ser mudado. Se tem uma relação na sua vida que não te faz bem de alguma forma, é sua responsabilidade terminar esse relacionamento da melhor forma que conseguir.   

E agora, vamos para o "nós". 

Existiu em algum momento um "nós" nessa relação, as pessoas que vocês eram juntas e como se relacionavam. Continuar um relacionamento com sentimentos tão negativos não trabalhados só vai aumentar sentimentos negativos um pelo outro. E nada mais feio e triste do que manchar uma história linda por causa da incapacidade de enxergar o final de um ciclo.

"Ah, mas e se eu não quiser romper esse relacionamento?" 

Apesar do título desse post, você não tem que terminar um relacionamento porque está rolando sentimento de culpa e pena. Se você está tendo tais sentimentos dentro da relação é porque alguma coisa está incitando tais sentimentos em você. Essas coisas podem ser mudadas? Há interesse do outro em abrir mão e se adaptar por você - e da mesma forma, há interesse seu em se adaptar melhor ao outro para encontrar o equilíbrio? Ou os problemas estão intimamente ligados aos valores e jeito de ser do outro ou seu? Se for este o caso, vai ser muito difícil realizar grandes mudanças. O fato aqui é que a menos que o relacionamento seja mais fonte de sentimentos bons do que ruins, ele está fadado ao fracasso. Cabe a você lutar para melhorá-lo ou se desapegar e deixar ir. 

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários