Black Butler (Kuroshitsuji) ou: o Lado Adulto dos Animes!

by - 11:24

Anime (título original)Kuroshitsuji 黒執事
Gênero: Fantasia, Ficção Histórica, Sobrenatural, Humor Negro.
Episódios: 2 temporadas (24 episódios cada)
Sinopse: Ciel Phantomhive é um jovem de apenas 12 anos de idade que pertencente a uma das mais nobres famílias da Inglaterra. Sebastian é um impecável mordomo que pode realizar praticamente qualquer tarefa que seu mestre ordene. Depois de perder tudo, Ciel faz um contrato com Sebastian, e juntamente com seus outros servos, trabalham para desvendar quem está por trás do assassinato dos pais de Ciel.
Aviso: O texto trata de assuntos sensíveis, então cuidado! Caso tenha menos de +18, recomendo não prosseguir a leitura. O texto também contém spoilers leves.

Foi quando eu estava começando a sair do gênero shounen que acabei me aventurando por gêneros mais sombrios, noutras palavras, por animes tecnicamente adultos. E nem estou me referindo a eróticos (hentai, ecchi etc.). Talvez a melhor coisa dos animes (e mangás) é a diversidade de temas; há animes sobre praticamente qualquer assunto, desde culinários até de prostituição, e por isso, para pessoas que conhecem essa lado dos animes ficam tão bravas quando alguém desinformado pensa que animes são coisa de criança.
Para se fazer justiça, há animes infantis. Cresci vendo Pokémon, por exemplo. É natural que alguns achem que animes se resumem a crianças tendo aventuras. Foi no ensino médio que, dentre outros, conheci Kuroshitsuji (Black Butler em inglês, significa literalmente O Mordomo Sombrio). O anime se passa no época vitoriana, a Inglaterra do séc. XIX e nele, acompanhamos o cotidiano de Ciel Phantomhive, um menino de 12 anos cujos pais morreram em um incêndio. Sebastian é seu mordomo e cuida dele o dia todo, o cercando de mimos, polidez e entre eles há uma afeição esquisita. Na verdade, Sebastian é um demônio e Ciel fez um pacto com ele. Sebastian deve servir seu Mestre para então, poder devorar a alma de Ciel em um momento no futuro.
O anime tem um tom dark sobrenatural muito forte, e até se aproxima de casos investigativos em vários episódios, onde Ciel e Sebastian investigam acontecimentos sinistros. Há até um pequeno arco que se trata do Jack, o Estripador, o primeiro serial killer inglês que assassinava prostitutas e arrancava-lhes o útero. Ciel é herdeiro de grande fortuna e um império de brinquedos, e responde muitas vezes à própria rainha quando há algum problema, e tenta solucioná-los com a ajuda de seu mordomo demônio. O pacto é simbolicamente representado por um olho violeta com uma estrela infernal em Ciel, o qual ele esconde com tapa olho.
A sinopse já dá a entender que se trata de algo sinistro. Logo no primeiro episódio, Ciel prende um homem em um forno e o queima vivo. Desde à época em que assisti, eu já gostava dessas tramas sobre serial killers ou comportamentos psicopatas, sempre achei interessante, mas minha falta de costume me fez ficar meio horrorizada (mas também não sei se é normal eu não ficar horrorizada hoje). Realmente não me lembro se Ciel se encaixaria em psicopatia ou sociopatia, até porque o anime não se resume a assassinatos ou gore*. De fato, há um episódio bem divertido sobre uma competição culinária de curries, e Ciel ordena que Sebastian vença a disputa.
A verdade é que a o enredo da 1ª temporada me pareceu confuso, ou pelo menos, não tive muita capacidade de entender, pois alguns elementos nonsense, sobrenatural apareciam do nada e não vinham explicações. Caso queira assistir, só preste atenção aos detalhes, talvez não seja tão confuso assim. E o estilo dos traços são requintados, um dos estilos que mais acho bonitos em animangás, realmente um reflexo do requinte e luxo da vida de Ciel e seu demônio. E claro, cenários e traços góticos, cheio de referencias à morte e religião.
Arte e pacto demoníaco à parte, uma coisa espantosa em Kuroshitsuji é relação dúbia entre Ciel e Sebastian. Não sei se é tecnicamente dúbia, pois há uma cena (ou duas) em que eles quase se beijam. E Ciel tem doze anos. E Sebastian não sei quantos milhares de anos. E o maior problema é quando você resolve dar uma olhada no que os fandoms estão falando, principalmente fandoms de garotas otakus que, por algum motivo desconhecido, gostam do ~casal~ e shippam (?) Já vi uma discussão de várias pessoas repudiarem nos comentários em posts sobre o "casal" e meninas (vamos dar um desconto, deviam ser novas demais) defendendo que não era pedofilia, pois eles eram personagens de anime. Enfim, a cultura japonesa dá muito mais ~liberdade~ para artistas sexualizarem crianças, não que o fato de ser de ser “aceitável” na cultura deles, temos de concordar e seguir adiante, só porque “temos que respeitar a cultura alheia. ”

E não é como se no próprio anime eles não fizessem uma espécie de "brincadeira" a esse tipo de coisa, pois eles fazem questão de criar cenas que dão margem a interpretações homoeróticas e "pedofílicas". Certamente a autora do mangá e produtores do anime não querem criar uma apologia ao abuso, então decidem por ficar na 'piada', na 'brincadeira' da coisa. Numa cena, por exemplo, uma esquete cômica bem famosinha, (cena do corset) Sebastian está atrás de Ciel e, visivelmente, temos a certeza que Sebastian está penetrando o menino por trás; Ciel parece com muita dor. Já ouvi que como os japoneses geralmente seguram os próprios instintos, então é na arte o único lugar em que esses instintos podem ser soltos, por isso que tantos mangás e animes são exagerados ou imorais, segundo nossa cultura ocidental do politicamente correto.  
E Kuroshitsuji já feito como um anime “depravado” contra a moral; quer dizer, estamos falando de pacto com o Diabo, crianças assassinas, tortura, assassinato e pedofilia. Claro, se Ciel e Sebastian tem uma relação de subtexto homoerótico, na 2º temporada temos um arco envolvendo um outro garoto, e ele tem um passado muito pesado que não imagino nem filmes de terror underground aqui do ocidente tendo coragem de produzir. (ocidente que já produziu A Serbian Movie, o filme proibido em vários países). Acho muito mais grave animes voltados ao público mais jovem, ou seja, animes não-adultos e não 18+, que acabam tendo, por exemplo, closes na bunda e parte íntima de crianças, como em Sword Art Online. E se em Kuroshitsuji isso é elevado à décima potência, temos de ver que é um anime adulto.
[Spoiler: Esse outro garoto também tem um mordomo demônio, e, segundo flashbacks, ele seduzia um velho pedófilo que sequestrava meninos, e tinha relações físicas com ele]
E um dos principais elementos, mais importante que o gore e os temas pesados, é a relação de Sebastian e Ciel,
Enfim, recomendo para qualquer que goste de animes mais pesados, ou pra aquele colega que acha que animes se resumem a Naruto ou Pokémon. A Arte vale muito a pena, e apesar de u ter me concentrado no lado negro do anime, os personagens são bem construídos. Sebastian, o mordomo demônio, é muito carismático e Ciel dá uma evolução até o final inacreditável, que nos faz perguntar quem é verdadeiro demônio. Os demônios é quem são vilões?





*gore = subgênero de horror caracterizado pela presença de cenas extremamente violentas, com muito sangue, vísceras e restos mortais de humanos ou animais.

Gostou? Siga-me no Twitter!

You May Also Like

0 comentários