Diário de Escrita | 1

by - 14:38


Todo final de ano eu faço a minha lista de metas, e nesse ano decidi que meu livro sai. Comecei a escrever e achei que seria banaca ir dividindo com vocês esse processo criativo. Se tiverem perguntas específicas, deixem nos comentários.

Escrever um livro é uma atividade muito mais difícil do que parece. Eu sei disso porque não é a primeira vez que tento - mas dessa vez tenho certeza que vou conseguir. Já escrevi fanfics com mais de 300 páginas do word, então me sinto capaz de escrever um livro. 

Antes de eu começar a escrever de verdade, ficava pensando que tinha que melhorar muito minha escrita para começar a escrever. Nas minhas referências mentais levavam a Poe, Machado, Austen... literaturas fortes, bem escritas, concisas e profundas. De que jeito euzinha poderia ser tão boa assim? De jeito nenhum, né. 

Então comecei a ler outras literaturas, mas teve uma autora, em especial, que me fez ter coragem: Carina Rissi. Minha amiga, Ana, emprestou um livro dessa autora. Fiquei com um pé atrás, mas Thaw consegue resistir a um chick Lit? Claro que não. Os romances da Carina são exatamente o que a gente espera desse tipo de literatura: cheia de clichês, romance, etc. Mas o principal que notei foi que ela tem uma escrita simples. Foi nesse momento que uma chave girou na minha cabeça. Qual é o problema de escrever de forma simples, se a história é legal? Esse foi o incentivo que faltava, e em janeiro desse ano comecei a escrever. 

Atualmente tenho um capítulo e meio escritos. Não acho fácil e a tentação de apagar tudo e recomeçar é gigante. Toda vez, quando volto a escrever, releio uma parte antes de continuar. E fico pensando em tudo que eu poderia mudar, dizer de outra forma. Aliás, o desafio em escrever é justamente conseguir transformar em palavra aquela história que parece maravilhosa na cabeça da gente. 

Penso em postar a história no wattpad ou inscrever no concurso Kindle, mas não tenho muita certeza. Bom, tenho certeza de que vou publicar na plataforma Amazon. Meu desafio atual é encontrar momentos de silêncio e paz para conseguir escrever. Ah, e também continuar escrevendo, ao invés de cantarolar a música que estou ouvindo para me manter inspirada. 

Por enquanto, creio estar indo bem. Conheço um autor que escreveu um livro em 45 dias, mas sei que não sou essa pessoa e que o tempo que me dei foi de um ano. É importante respeitar seu tempo - mas sem fazer corpo mole para a escrita, claro. E é isso, por enquanto.

Fonte da imagem: https://goo.gl/BS6H5G [EDITADA]

You May Also Like

0 comentários