O que podemos aprender com Koe no Katachi

by - 12:00


Foi em uma página do face que vi um AMV do filme Koe no Katachi. Naqueles poucos minutos percebi que o filme reunia coisas que eu gostava - leia-se drama, cenas tristes, etc. Neste fim de semana assisti ao filme, e não satisfeita li o mangá também e vim dividir minhas impressões com vocês.

Sinopse
Koe no Katachi (A voz do silêncio) conta a história de Ishida Shouya, um menino travesso que praticava bulling com uma garota chamada Nishimiya Shouko. Na verdade, não era apenas ele, mas a sala toda. Seja cochichando maldades pelos cantos, seja excluindo Shouko ou apoiando as "brincadeiras" de Shouya. O motivo era que Shouko era surda. Shouko e Shouya brigam e a garota se transfere da escola. Quando o diretor resolve tomar alguma atitude em relação ao bulling um professor, apoiado pela classe toda, aponta Shouya como único responsável por tudo. De buller ele se torna vítima de bulling e todos aqueles que ele acreditava serem seus amigos, agora o tratam mal. Anos se passam e Shouya se torna um cara solitário e que quer se matar. Mas antes disso, ele quer reencontrar Shouko e pedir perdão, pois ele se lembra do quanto fez mal a ela, e principalmente, que ela queria ser amiga dele. 

Suicídio, depressão, bulling e inclusão. Suicídio e depressão estão se tornando temas recorrentes, e eu me interesso e divulgo o assunto porque acho que precisa de mais visibilidade. Estamos perdendo muitas pessoas no mundo todo por causa dessa doença.

A Shouko é praticamente um enigma no início da histórias, uma vez que a visão que temos é a de Ishida. Ela aparenta ser uma garota doce e que quer apenas fazer parte da classe. Mas devido a sua deficiência, ela é muito excluída. Corta o coração quando falam alguma coisa sobre ela perto dela e ela escreve no caderno que usa para se comunicar "Sobre o que vocês estão falando" e respondem que não é nada importante. 

Apesar de todas as "brincadeiras" sem graça que o Ishida faz, ela se aproxima dele e em linguagem de sinais pede para ser amiga dele. Ela faz isso em duas ocasiões. Ele não sabia usar a língua de sinais, mas, ao reencontrá-la anos mais tarde, ele aprendeu e usa exatamente os mesmos sinais com ela "Eu e você podemos ser amigos"?


Claro, você vê que o Ishida não é uma pessoa maldosa, mas tudo que ele fez com o apoio da sala toda feriu uma pessoa. Acho que essa é a chave para entender o bulling. Muitas vezes a pessoa que pratica o bulling sequer está pensando na outra pessoa, ou no quanto a machuca com suas "brincadeiras". Na verdade o ser humano passa a maior parte da vida sem pensar no outro, mas estamos falando de Koe no katachi, não é mesmo?

Encontrei o filme no youtube mesmo. E sim, são 2h:10min de filme. Se você é como eu, esse número pode intimidar, mas no geral eu gostei da história. Ah, e o mangá tem

Na primeira parte do filme vemos que Shouya odeia a Shouko. Ele odeia como ela passa por toda as situações com um sorriso no rosto, e sempre se desculpando por tudo e com todos. Na segunda, é possível traçar alguns comportamentos em comum entre a Shouko e o Shoya: sempre se desculpar por tudo, por exemplo.



Em nenhum momento é usada a palavra depressão, porém, se você é observador, vai notar as características, especialmente no Shouya, que é o personagem cujo ponto de vista está em foco. SELECIONE DAQUI PARA FRENTE SE QUISER TER UM SPOILER. Já na segunda fase, em que todas as personagens estão mais velhas, uma garota (Ueno) que sempre foi apaixonada pelo Shouya chama a Shouko para dar uma volta na roda-gigante. A irmã da Shouko é bem espertinha, e pediu para que a Shouko cuidar da câmera dela e filmou a conversa inteira. Mais tarde, vendo as filmagens, vemos a Shouko confessar que se odeia, e mais para frente ela tenta se matar e o Shouya, ao tentar salvar ela, acaba caindo do prédio de onde a Shouko mora.Ah, e se você espera por romance, assim como eu esperava, desista. A Shouko tenta se declarar para o Shouya, não dá certo e aparentemente a autora esqueceu esse ponto ou deixou para lá. Ficamos frustradas? Ficamos, mas vida que segue. FIM DO SPOILER.

Filme e mangá são muito interessantes para debater temas como o bulling e o suicídio. E é claro, para derramar algumas lágrimas.

You May Also Like

0 comentários