Poemas e Poesias: uma viagem ao passado

By Thaw - setembro 30, 2020

Quando eu era criança e até o começo da minha adolescência, era meio aspirante a poeta. Organizando algumas das minhas coisas, encontrei alguns poemas e poesias antigos e selecionei alguns que considero minimamente descentes e vim trazer para vocês. 

Enciclopédia Itaú cultural

Soneto do retirante

Fecham-se as portas
Casas são abandonadas
Chegou a seca
E é hora da retirada

Criança chorando
Muito triste
Para ela aquele lugar
É a melhor coisa que existe

Mas quando chover
Todos irão voltar
Aquele lugar não deixarão de amar

Quando chover
No mesmo instante
Voltarão os retirantes

*Este soneto foi escrito inspirado na obra Retirantes, de Candido Portinari


Estrelas

Estrelas
Quem não quer uma pegar?
Bolinhas pequenas
Que a noite ficam a brilhar
Estrelas são belas
Brilhantes e amarelas
Por elas me apaixono
E quando caio no sono
Sonho que sou uma delas
Toda cheia de luz
E anuncio a chegada
Do menino Jesus


Sonho de um menino de rua

Um menino trabalha
De sol a sol
Para comprar
Uma bola de futebol

Quando fecha o sinal
Ele pede esmola
Fica só trabalhando
E não vai à escola

Sonha um dia
Ser jogador
E não mais trabalhar
Feito um motor

Só um sonho...
Pobre garoto imundo
Não sabe que menino de rua
Não te lugar no mundo


Injeção

Quando se ouve falar em médico
Já se pensa em injeção
Corre um frio na espinha
E acelera o coração
(Vou ser sua amiga
E contar um segredo
Acho que de injeção
Até gente grande tem medo)
Quando cheguei no hospital
Tentei fugir e correr
Mas me agarraram
E a injeção pegaram
─ Ai, meu Deus
injeção não! Vai doer!
Eu não quero nem ver!
Digo "ai", mas nem doeu
E foi o fim da minha aflição
Afinal não é tão ruim
Tomar uma injeção.

* Este poema foi inspirado no medo de injeção da minha irmã caçula

E aí, o que acharam da jovem Thaw poetisa? Vocês também têm algum texto da sua adolescência? Manda aí para eu ver :D 

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários