Citações de "A mágica da arrumação" para começar o ano bem

By Thaw - janeiro 19, 2022

Arquivo pessoal

A mágica da arrumação, da Marie Kondo, é um dos meus livros favoritos, e automaticamente, um dos mais marcados que tenho 一 o famoso fichamento. Já reli ele mais vezes do que posso contar, e creio que os trechos grifados por si só resumem bem a essência do livro (e não, não leio só os trechos grifados. A cada releitura leio o livro por completo). E se tais fragmentos podem condensar tão bem a mensagem do livro, por que não trazê-los todos para um lugar só? Gostaria de adicionar o fato de que vou selecionar alguns fragmentos marcados, porque eu realmente marquei bastante passagens, como dá pra ver na imagem acima. Também vou adicionar alguns comentários ao final de cada capítulo pra dividir com você o que absorvi daquela parte.

Então vamos começar:

Prefácio

"Ter uma casa bem-arrumada influencia positivamente todos os aspectos da vida" (p.9)

"[...] uma reformulação drástica na casa provoca mudanças igualmente drásticas em seu estilo de vida." (p. 10)

"[...] quando você põe a casa em ordem, também organiza suas questões e seu passado. A consequência é que você passa a distinguir com mais clareza o que é essencial e o que é inútil, assim como o que deve e o que não deve fazer." (p. 10)

"[...] a raiz do problema está na sua mente. O sucesso depende 90% da sua forma de pensar." (p. 11)

"A arrumação depende de valores pessoais ligados ao modo como cada um deseja viver." (p. 12)

Nota: viver em um ambiente organizado 一 ou não! 一 é uma escolha, e ela está intimamente ligada ao modo como nós vemos o mundo; como nossa cabeça funciona. A mudança deve ser feita no menor tempo possível, de modo a vermos uma transformação drástica que vai causar um "choque" que nos fará repensar outros campos da vida, além de nos sentirmos ótimos!

Capítulo 1 - Por que não consigo manter minha casa organizada?

"Alimentação, vestuário e moradia são necessidades humanas básicas, portanto o aspecto do lugar onde moramos deveria ser considerado tão importante quanto o que comemos e o que vestimos." (p. 14)

"O efeito rebote acontece porque as pessoas acreditam que arrumaram absolutamente tudo, quando na verdade apenas guardaram as coisas." (p. 16)

"A razão de você nunca conseguir acabar com a bagunça é justamente o fato de arrumar um pouco de cada vez." (p. 16)

"O trabalho envolve basicamente duas ações: decidir se vai ou não jogar algo fora, e depois definir onde guardá-lo." (p. 18)

"[...] quando um cômodo fica desarrumado, a causa é mais do que física. A desorganização visível serve para nos distrair do verdadeiro motivo da desordem." (pp. 19 e 20)

"Uma das principais causas da desorganização é ter coisas demais, e o motivo desse excesso é justamente ignorar a quantidade de itens repetidos que possuímos." (p. 22)

"[...] o segredo da organização eficiente é imutável: descartar itens desnecessários e  decidir onde guardar o que sobra." (p. 23)

"Organizar é lidar com objetos." (p. 24)

Nota: aqui tirei três grandes lições. A primeira é que muitas vezes, ao invés de organizar, "escondemos" a bagunça. Não organizamos realmente, apenas guardamos as coisas, tiramos de vista e sentimos um alívio momentâneo com como o ambiente parece agora. E então, as coisas vão naturalmente ficando bagunçadas novamente, porque nada foi organizado de fato. A segunda lição é que a chave do destralhe (embora ela não use esse termo) é selecionar as coisas que você quer manter. A gente foca no que não queremos tirar, e isso faz a gente se sentir mal. Quando o foco é naquilo que gostamos, o sentimento é totalmente diferente. Ah, sim, e muitas vezes essa bagunça externa serve para tirar a nossa atenção de outras coisas, geralmente internas, que estão  nos incomodando. 

Capítulo 2 - Em primeiro lugar, descarte

"Qual foi sua motivação para decidir organizar as coisas? Que objetivo você pretende atingir? Antes de começar, dedique um tempo para pensar no assunto." (p. 27)

"Ao prosseguir examinando seus motivos para a mudança de estilo de vida, você chegará a uma conclusão simples. O objetivo [...] é basicamente ser feliz." (p.28)

"[...] devemos escolher as coisas que queremos guardar e não aquelas que queremos nos livrar." (p. 29)

"[...] a melhor maneira de fazer a triagem do que fica e do que sai é segurar cada item e indagar: 'Isso me traz alegria?' Se a resposta for afirmativa, guarde-o." (p. 29)

"[...] você deve pensar em termos de categoria e não de localização. Antes de escolher o que manter, reúna tudo que se enquadra no mesmo grupo." (p. 30)

"[...] a melhor sequência é: roupas, livros, papelada, itens variados e [...] itens de apego emocional [...]" (p. 32)

"Todo objeto tem um papel a desempenhar." (p. 40)

"Jogar fora um objeto sem utilidade não é desperdício."(p. 40)

Nota: Bom, para começar a organizar é importante que você tenha em mente como seria o ambiente ideal para você. Aqui vale recortar revista 一 para as old school 一 ou criar pastas no Pinterest de referência de como você gostaria que seu quarto ou casa fosse. Não, sua casa não vai ficar magicamente igual a que está na sua cabeça, mas você com certeza vai estar bem mais perto do que estava antes. É importante colocar todos os itens que pertencem à mesma categoria em um único ambiente para ter dimensão do que você tem e eliminar de vez tudo que está só ocupando espaço. E sim, eu seguro o item e me pergunto se aquilo me faz feliz de alguma forma, mesmo que seja algo que é fofo e para o qual eu gosto simplesmente de olhar. E siga religiosamente a ordem sugerida, identificando especialmente os itens de apego emocional, mesmo que eles possam estar enquadrados em outras categorias. Até comentei sobre eu ter cometido o erro de não observar isso no post da semana passada.

Capítulo 3 - Como organizar por categoria

"[...] guardar peças rejeitadas é simplesmente uma maneira de adiar o descarte." (p. 45)

"[...] não faz sentido manter roupas de que não gostamos para usá-las em casa e na hora de relaxar. Nossos momentos em casa são preciosos e não devem ser menosprezados apenas porque ninguém vai nos ver." (p. 45)

"O ato de dobrar significa bem mais do que simplesmente deixar as roupas compactas para facilitar o armazenamento. É um gesto de cuidado, uma expressão de amor e gratidão pela maneira como elas protegem nosso corpo." (p. 47)

"A meta é organizar de forma que se consiga ver onde se encontram todos os itens com um simples passar de olhos [...]" (p. 47)

"A ordem básica [DE KOMONO] é a seguinte: CDs e DVDs, produtos de beleza para a pele, maquiagem, acessórios, documentos, equipamentos eletrônicos, utilidades de casa, provisões da casa, utensílios de cozinha e outros" (p. 62)

"A verdadeira função de um presente é ser recebido. Presentes não são 'coisas' e sim um meio de transmitir o sentimento a alguém." (p. 64)

"Vivemos no presente e não podemos ficar presos ao passado, não importa quanto as coisas tenham sido maravilhosas. A alegria e o entusiasmo que sentimos aqui e agora é o que interessa." (p. 67)

"[...] despachar os objetos para outro lugar é como empurrar a sujeira para debaixo do tapete." (p. 68)

"Não devemos celebrar as lembranças, mas sim a pessoa que nos tornamos por causa das experiências que tivemos." (p. 71)

"Não existe quantidade suficiente para deixar um acumulador seguro, pois quanto mais esse tipo de pessoa tem, mais teme ficar sem aquilo e mais ansioso se sente." (p. 72)

"Só você pode saber que tipo de ambiente lhe traz bem-estar; o ato de selecionar objetos é extremamente pessoal." (p. 74)

"Colocar a casa em ordem é a magia que cria uma vida vibrante e feliz." (p. 74)

Nota: na hora de descartar, deixe a culpa beeeem longe. Não pense em como outros vão se sentir, pense em como você está se sentindo rodeada por aquelas coisas. E nada de empurrar itens indesejados para terceiros para aliviar a consciência! Se você sabe que alguém precisa de um item X que está tirando, beleza, sinta-se livre para doar esse item. Agora caso contrário, não vá "tralhar" a casa dos outros só pra destralhar a sua.

Capítulo 4 - Arrumando suas coisas para ter uma vida sensacional

"A importância de designar lugares específicos para guardar os objetos é que haverá locais determinados para acomodar todas as suas coisas." (p. 77)

"[...] defina um lugar específico para cada coisa uma única vez e coloque-a em seu devido lugar assim que terminar de usá-la." (p. 77)

"A habilidade de evitar o excesso depende da habilidade de simplificar a organização." (p. 79)

"[...] guarde todos os objetos do mesmo tipo no mesmo lugar e não espalhe suas coisas pela casa." (p. 80)

"Todo mundo precisa de um santuário particular." (p. 81) Nota: inclusive suas coisas!

"A origem da bagunça é a incapacidade de recolocar as coisas em seus devidos lugares, portanto a organização deve simplificar o ato de guardá-las e não de pegá-las." (p. 82)

"As pessoas acreditam que economizam dinheiro quando compram em liquidações [...] Se você compra porque está barato, acaba levando coisas de que não precisa e que muitas vezes nem chega a usar." (p. 91)

"[...] quando tratamos nossos pertences com gratidão, eles duram mais e se tornam mais vibrantes." (p. 93)

"[...] arrumar é a arte sagrada de escolher um lar para os meus pertences." (p. 94)

Nota: seja grata pelas coisas que tem e escolha com carinho um cantinho para cada coisa. Mesmo que futuramente um determinado ambiente pareça estar muito bagunçado, se você escolheu um lar para cada item vai ser extremamente fácil recolocar as coisas no lugar. Eu já cheguei ser assim quando morava nos EUA e por mais bagunçado que meu quarto pudesse parecer, eu arrumava ele todo em menos de 15 minutos.

Capítulo 5 - A mágica da organização transforma sua vida

"[...] nossos pertences descrevem com precisão o histórico das decisões que tomamos na vida. Organizar é um modo de fazer um inventário que nos faz ver aquilo de que realmente gostamos." (p. 97)

"A melhor maneira de descobrir o que queremos de verdade é nos livrando daquilo que não queremos." (p. 100)

"Há três maneiras possíveis de lidar com nossos pertences: encará-los agora, algum dia ou evitá-los até a morte." (p. 101)

"[...] desfazer-se de coisas que não dão alegria não provoca efeitos colaterais." (p. 101)

"[...] cumprimente sua casa sempre que entrar nela." (p. 103)

"Organizar a casa é sua oportunidade de expressar gratidão por ela e por tudo o que ela faz por você." (p. 103)

"[...] o real propósito da organização é viver no estado mais natural possível. Não considero natural guardar coisas que não me trazem alegria." (p. 105)

Nota: seja grata pela sua casa e pelas coisas que tem, assim como pelas coisas que deixou ir. E lembre-se sempre que o objetivo principal é ser feliz. É porque quero gastar menos tempo limpando e organizando e mais tempo vivendo experiências boas com pessoas queridas que eu quero ter uma vida mais simples e mais organizada. E você, o que te motiva?

  • Share:

You Might Also Like

2 comentários