O que aprendemos com a novela "O Outro Lado do Paraíso"

by - 08:35


Desde que comecei a assistir a novela "O Outro Lado do Paraíso", queria muito falar sobre ela aqui, mas decidi esperar ela acabar para que minhas impressões fossem mais exatas. Não sou muito noveleira, e mesmo assim resolvi acompanhar essa novela porque ouvi de uma colega de trabalho muitos dos temas que ela iria abordar.

Com isso em mente, resolvi gravar o primeiro vídeo do meu canal, que se chama Apenas Um Toque. Vou compartilhar ele aqui com vocês e complementar algumas coisas que esqueci de falar no vídeo.


Uma coisa que o Beto, do Coisas Triviais, comentou no vídeo achei muito interessante: a novela abordou o lado humano das personagens. A sexualidade é apenas um dos aspectos da vida de qualquer um. Antes de mais nada, somos humanos e a novela conseguiu extrair isso das personagens com maestria.

A Alana lembrou da cena em que a alma da Caetana vai para o céu ao som da Pablo Vittar. Fiquei super empolgada quando vi que a drag teria uma participação na novela, afinal sua música fez parte da trilha sonora de "O Outro Lado do Paraíso". Achei que aquele velório/festa foi a cara da dona Caetana, que mesmo senhorinha não abria mão da farra. Eu gostei dessa personagem porque ela trazia consigo a ideia de que não tem idade para se fazer o que gosta. Vejo um monte de mulheres do meu convívio falando que não podem vestir determinada roupa ou ter determinado comportamento porque "não era para a idade dela". Eu creio que enquanto estivermos vivas, temos que fazer as coisas que nos divertem, independente da nossa idade - desde que, é claro, não façamos mal a ninguém.

Esqueci de falar no vídeo o quanto a personagem Adriana me irritou. Sério, ela chega na novela causando, sendo uma verdadeira representação de mulher forte, que sabe o que quer, principalmente por se impor ao avô ao insistir que gosta da área criminalista da advocacia e se dedicando a isso. E aí, quando surgiu sua mãe biológica viva - a Adriana acreditava que ela tinha morrido -, ela espezinhou a mãe o quanto pode. Outro que foi tratado com bastante falta de educação por ela foi o pobre Nicolau. 

Sobraram alguns furos no final da novela: o que aconteceu com o Renato? Fica subentendido que ele morreu, mas nada foi oficialmente dito nessa direção. Cadê a barriga da Laura, que disse ao Rafael que estava grávida e que no casamento da Clara continuava com a barriga chapadinha de sempre. Do pai da Adriana e da mãe da Laura nunca mais se tiveram notícias. E por aí vai.

Algumas coisas me incomodaram, como no casamento da Clara alguns casais ficarem reforçando a ideia de que para que o amor ficasse perfeito, era necessário um filho. Por outro lado, a novela terminou com poucas gestantes e mães, o que segundo a minha avó, que acompanha todas as novelas possíveis, é incomum. 

Não sou de assistir televisão, mas sei que a maioria desse nosso Brasil assiste, então só posso me alegrar que histórias como a de "O Outro Lado do Paraíso" se repitam. Eu vi de perto o tanto de discussões que aconteceram sobre assuntos que ninguém dava muita bola. 

Tenho certeza de que vou me esquecer de alguma coisa, mas no geral é isso. Se você também assistiu, deixe suas impressões para mim nos comentários!

Fonte da imagem: https://bit.ly/2jTQJtB

You May Also Like

0 comentários