Akai Ito | Resenha

by - 13:29

https://goo.gl/VUd2MD

Sinopse

Em seu aniversário de 8 anos, Takemiya Mei (Na Minamisawa) conhece um menino que faz aniversário no mesmo dia que ela: 29 de fevereiro. Seus caminhos se separam sem que eles saibam o nome um do outro. Anos depois, Mei e Nishino Atsushi (Junpei Mizobata) são colegas de sala, sem saber que são aquelas crianças que se encontraram um dia. 

https://goo.gl/EyrA1Z
Resenha

Akai Ito significa fio vermelho, e na cultura japonesa há a crença de que você nasce com um fio invisível que te liga a pessoa a qual está destinada. Como o nome Akai Ito sugere, essa lenda guiará a história do dorama. Algumas informações relevantes são dadas no primeiro capítulo como o encontro entre Mei e Atsushi em seu aniversário de 8 anos; o fato de os dois estudarem juntos, mas aparentemente não lembrarem um o outro; Mei ser apaixonada por um amigo que é apaixonado por sua irmã; Atsushi morar em um templo e não com sua família; e temos algum contato com personagens secundários. 

Achei muito bacana esse dorama fugir de esteriótipos como a garota fofinha e solitária que se apaixona pelo bad boy mais cobiçado da escola. A história mostra logo a que se propõe: falar sobre duas pessoas que estão destinadas a ficarem juntas. A Mei é uma adolescente comum: não é popular e nem excluída, tem suas amigas mais próximas, teve seu coração partido pelo primeiro amor não correspondido... se identificou? Eu também. O Atsushi também não é mega popular, o primeiro da classe... é só um rapaz gente boa e muito discreto m relação a sua vida particular, pois sua mãe é dependente química. 

Na lenda do Akai Ito quanto mais embaraçado o fio que te une a outra pessoa, mais tribulações você terá até ficar com seu amor. E se tem uma coisa que a Mei e o Atsushi têm é dor e sofrimento em seus desencontros. Sério, se você está esperando um romance água com açúcar, nem pega esse para ver, porque tem drama, sofrimento e momentos em que você fica tão triste com os acontecimentos que pensa: "pô, não chega de coisa dando errado não?". Mais do que amor esse dorama fala sobre a vida. Do jeitinho que eu gosto hahahaha. Mas vale muito a pena. Quando você termina de ver tudo, sente que valeu cada segundo do seu tempo. 

Spoiler

Gente, eu detesto fazer resenha sem dar um spoiler :D 

Alguns dos assuntos mostrados no dorama são pesados e nos fazem refletir sobre a vida. Dentre os temas tratados estão o vício em drogas - inclusive em adolescentes -, suicídio, relacionamento abusivo com direito a agressão física, gravidez na adolescência, morte e desilusão amorosa. Nossa heroína passa por maus bocados devido a um mal entendido e o Taka (Ryo Kimura), colega que é apaixonado por ela, a apoia incondicionalmente. Em determinado ponto do dorama eles se tornam um casal, mas o Taka é muito possessivo, ciumento e agressivo. A Mei é muito grata por ele ter sido um apoio em um momento em que seus colegas de sala diziam que seria melhor se ela morresse, então tenta muito fazer seu relacionamento com o Taka dar certo. 

Desde o começo o Taka está sempre envolvido em brigas, apesar de ser engraçado e bom amigo. Achei interessante esse ponto para ficar de alerta: às vezes a pessoa mostra o que ela é nós não queremos enxergar. 

Outra coisa que achei que trouxeram com maestria foi o uso de drogas, como é fácil entrar nesse mundo e difícil de sair. A mãe do Atsushi entrou nesse mundo por causa do namorado, e é indiretamente culpada por sua melhor amiga ter cometido suicídio. A culpa a mantém refém das drogas e nem seu filho é incentivo suficiente para ela tentar pra valer. 

O vício é difícil, e a pessoa só consegue sair se for forte o suficiente para lutar contra isso todos os dias pelo resto de sua vida. E o vício dela obriga o Atsushi a crescer. Obriga ele a mudar de escola, terminar seu relacionamento com a Mei. Há uma inversão dos papéis no relacionamento que ele tem com sua mãe, sendo ele muitas vezes o "adulto responsável", quando na realidade é só um jovem de 15 anos. Ele sofre muito por causa disso.

Como eu já disse, Akai Ito é sobre destino. E todos sabemos que o destino não é algo justo ou controlável. E achei que o dorama abordou isso de modo impecável. Amei! Amei e indico para todos. 

E é isso. 

Ah, aproveita e clica segue a gente no Insta. É @triboletras

You May Also Like

0 comentários