Cap. 8 - Retornando

by - 20:00


ATENÇÃO! ESSE POST É UMA CONTINUAÇÃO. SE CHEGOU AQUI POR ENGANO, TE ACONSELHO A LER OS CAPÍTULOS ANTERIORES.

– 5 anos depois –

Encarei a pequena casa que um dia eu chamei de lar. Com exceção da pintura envelhecida, tudo continuava igual. A mesma porta de madeira, com uma gravura discreta que dizia “R&J forever” – Jake havia feito aquilo, e eu desenhei um coração em volta. As janelas continuavam iguais, as paredes… será que realmente tinham se passado tantos anos desde a minha partida?

Como não tinha ninguém em casa, eu resolvi esperar. Girei a maçaneta, e com um sorriso constatei que estava destrancada. Eu realmente esperava por aquilo. Jacob escolhera essa casa, esse lugar, justamente pelo isolamento, pela segurança de ser ele mesmo aqui. A floresta que rodeava a casa era o suficiente para ele continuar usando seu lado lobo pela eternidade.

Sentei-me no sofá, onde cinco anos atrás ele me sacudira com violência. Aquele dia. Aquele maldito dia.

Balancei a cabeça, tentando espantar esses pensamentos. Não queria de forma alguma me lembrar daquele tempo. Tinha apenas um objetivo: o perdão das duas razões da minha vida. Jake e Heather.

Observei o interior da casa, notando que mesmo ali pouca coisa mudara. Os móveis eram praticamente os mesmos. Minha curiosidade foi atraída principalmente para um cômodo da casa.

Olhei o quarto da Heather, imaginando o berço, onde hoje havia uma cama de solteiro. Os lençóis eram rosa, e eu podia ver um dedo da tia Alice na decoração do quarto. Era como um pedaço de outro mundo, dentro daquela casa. Com certeza, aquele era o cômodo mais sofisticado.

O que será que Jake achou daquilo?

Voltei para o sofá, e fechei os olhos para me concentrar apenas nos sons. O vento batendo nas folhas das árvores, os pássaros cantando em harmonia, um animal correndo na floresta… o coração de um lobo. O meu, em resposta ao som deste, pareceu dar saltos em meu peito. Ele estava ali, se aproximando, cada vez mais perto da casa, cada vez mais próximo de mim. E não estava só.

– Tem alguém aqui. – Uma voz infantil, fina e totalmente limpa disse.

Senti até mesmo a mudança no ar, quando Jacob se destransformou, ouvi o som do zíper da bermuda sendo fechado, e seus passos.

– Parece que é… Renesmee? – Concluiu em choque.

Eu quase sorri, imaginando a expressão confusa que ele deve ter feito.

A porta foi aberta às pressas, e um Jacob totalmente descrente me encarava em choque.

Ele não tinha mudado nada, assim como a casa. Não tinha envelhecido nem um dia, desde a última vez que o vi. Seus músculos definidos ainda eram os mesmos que um dia me envolveram com tanto amor. Seus lábios franzidos numa expressão de raiva, eram aqueles que eu amava beijar para deixá-lo desconcertado.

Meus olhos queimaram, e as lágrimas o encheram. Estava emocionada de poder olhar novamente para aquele rosto moreno por mim tão amado.

Vi uma mãozinha segurando na cintura de Jake. Heather estava se escondendo de mim. Por fim, a curiosidade falou mais alto, e seu rosto surgiu detrás do corpo de Jacob.

A semelhança entre ela e eu quando tinha sua idade era estarrecedora. Não fossem seus cabelos negros, ela passaria por mim facilmente. Os olhos da Bella. O rosto de Edward.

Minha filha.

– Você sabe quem eu sou? – Perguntei, sem conseguir segurar toda aquela felicidade em revê-la, depois de tantos anos.

Heather assentiu, e apontou para um quadro, logo abaixo da TV. Nele, havia uma foto minha e embaixo escrito “mamãe”.

Naquele momento achei que eu fosse transbordar de alegria. Emocionada, fiz que sim com a cabeça. Jake falara de mim para ela. Ele não me escondeu, apesar do que eu tinha feito para eles.

– Renesmee. – Heather chamou-me pelo primeiro nome e aquilo me deixou intimamente ferida. Mas o que eu esperava? Que ela me recebesse de braços abertos, que dissesse que me amava, que me chamasse de mamãe?

Na verdade, era exatamente isso que eu achava que ia acontecer.

Mal sabia eu que o que mais me machucaria seriam suas próximas palavras:

– Vai embora.

Capítulo anterior



You May Also Like

0 comentários