Cap. 27 – Carta

by - 11:48


ATENÇÃO! ESSE POST É UMA CONTINUAÇÃO. SE CHEGOU AQUI POR ENGANO, TE ACONSELHO A LER OS CAPÍTULOS ANTERIORES.

Se você está lendo isso, é porque eu morri.

Sei que isso soa mórbido, mas não sabia como começar e pensei que esse fosse um bom começo.

Você acreditaria se eu te dissesse que criei um plano muito louco que pode dar certo e pode livrar você e toda minha família dos Volturis para sempre? Você concordaria com o plano, sabendo que eu precisaria morrer para isso?

Eu sei que não.

Mas eu sou egoísta e tenho prioridades. Quando coloquei na balança, de um lado minha vida, e de outro a sua, a da Heather e a paz para os Cullen, era óbvio o lado para o qual ela penderia.

Em poucos minutos, todas as coisas que eu acredito e penso serão alteradas para sempre, então não me lembrarei desse plano. Dessa forma, todos vocês poderão ser felizes. Essa foi a forma que encontrei para me redimir de todas as coisas que eu fiz, embora eu saiba que aquelas páginas na vida da Heather em que eu não estive presente nunca poderão ser reescritas comigo lá.

Se eu disser que não estou com medo, estarei mentindo. Tenho medo do que pensarão de mim quando acharem que matei a Heather, tenho medo da minha família conseguir me parar e descobrir o plano todo, tenho medo de morrer. Apesar disso o sentimento mais forte que eu tenho agora não é medo e sim saudades. Tenho saudades das coisas que não vivi nem vou viver, dá para entender isso?

Eu sinto falta de ver a Heather com seu primeiro namorado, sinto falta de vê-la envelhecer, sinto falta de nós dois, não velhinhos, mas há muitos anos juntos. Faz sentindo? Sei que não, mas só consigo converter esse sentimento na palavra saudades mesmo.

Me pergunto se as coisas seriam diferentes, se eu tivesse tomado um monte de outras decisões. Mas eu tomei essas decisões e nunca saberei como seria.

Sei que é cruel da minha parte deixar você sozinho, apenas você e a Heather. Ela, agora com a mãe morta, e você tendo que lidar com isso sendo mãe e pai.

Mas, Jake, você consegue!

Você é a pessoa mais incrível que já conheci. Consegue colocar sorrisos em situações improváveis. Todo brincalhão e responsável. Olha para a Heather, olha que pessoa maravilhosa ela é. E é tudo graças a você. Não tem um dedo meu na criação dela. Você pode sim seguir em frente, vivo, firme, porque esse é o papel de pai da minha filha que você assumiu. É o papel do homem que a Nessie ama.

A vida de todo mundo é complicada, porém a gente sempre acha que a nossa é mais, nossos problemas são maiores e a vida do outro é muito menos complexa e problemática do que a nossa. Ledo engano.

Fugi pensando nos meus próprios problemas, sem perceber a profundidade do buraco que eu deixaria na sua vida e na da Heather. Hoje, a minha decisão é diferente da que tomei anos atrás. Ponderei sobre o impacto disso na vida de vocês, e cheguei à conclusão de que conseguem passar por isso. A gente se acostuma com tudo.

Sei que sentirão minha falta, mas espero que sintam uma saudade gostosa dos poucos momentos que pudemos desfrutar juntos. Espero que sorrisos pintem seus rostos na menção do meu nome, e que tenham uma vida mais longa e feliz do que a que eu tive.

Não quero me estender muito nisso, então vou parando por aqui.

E por último e não menos importante, não se esqueça que eu te amo, Jacob Black. Amo a Heather mais do que tudo. Amo a minha família. Desejo que tenham vidas melhores sem mim por aí.

Queria ser legal e dizer que desejo que seja feliz ao lado de outra mulher, mas a verdade é que quero que se lembre sempre daquelas letrinhas riscadas na porta da nossa casa, e guarde isso para sempre em seu coração. Porque essas são as palavras que gravei no fundo da minha alma.

“R & J forever”

Te amo.

Adeus.


Nota da autora: Obrigada por ler e por acompanhar essa história. Escrever é uma paixão para mim. Fico feliz de ter concluído Forever. Que história! Eu também chorei bastante com ela. Me emocionou; eu sou amante dos dramas hahaha. Lembro-me de quando eu estava postando - não apenas essa fic, mas tantas outras mais - e ficava naquela tensão gostosa pela continuação. Fora que eu amava também a relação próxima que eu tinha com o leitor. Muitas pessoas passaram a adolescência saindo pra se divertir. Eu passei a minha escrevendo fanfics. Foi uma fase muito gostosa da minha vida, e guardo no coração pessoas que conheci graças a essa fase. Por fim, espero que tenham gostado tanto quanto eu gostei de escrever essa história. Até o próximo post!

You May Also Like

0 comentários